Resenha | A Duquesa Feia (Contos de Fadas #3)


Como ela ousa achar que ele a ama, quando Londres inteira a chama de Duquesa Feia?
Theodora Saxby é a última mulher com quem se poderia esperar que o lindo James Ryburn, herdeiro do ducado de Ashbrook, se casasse. Mas depois de um pedido romântico feito na frente do próprio príncipe, até a realista Theo se convence de que o futuro duque está apaixonado.
Ainda assim, os tablóides dizem que a união não durará mais do que seis meses.
Em seu íntimo, Theo acredita que os dois ficarão juntos para sempre… até que ela descobre que o que James desejava não era seu amor, mas seu dote.
E a sociedade, que primeiro se chocou com seu casamento, se escandaliza com sua separação.
Agora James precisará enfrentar a batalha de sua vida para convencer Theo que ele amava a patinha feia antes que ela se transformasse em cisne. E Theo logo descobrirá que, para um homem com alma de pirata, vale tudo no amor – e na guerra.

Título A Duquesa Feia | Série Contos de Fadas | Autor (aEloisa James
Editora Arqueiro (Livro cedido pela editora) | Páginas 272 | Ano 2018
Adicione Skoob
Compre Oferta Amazon



A Duquesa Feia é o terceiro livro da série Contos de Fadas de Eloisa James. Neste livro conhecemos Theodora Saxby, considerada por muitos uma jovem feia com traços masculinos e sem curvas, mas muito decidida, inteligente e sensata, e James Ryburn, lindo e herdeiro do ducado de Ashbrook; melhores amigos desde sempre. 

O pai de James era o melhor amigo do pai de Theo e, após sua morte, recebeu Theo e sua mãe em sua casa, tornando-se o tutor legal da fortuna da garota. Por inabilidade financeira, o pai de James, fez um rombo na herança de Theo e para encobrir esse fato e também não perder seu patrimônio, força James a se casar com ela. Contrariado, James aceita mentir para a melhor amiga. Porém quando Theo, apaixonada, descobre o verdadeiro motivo do casamento, coloca James para fora de sua casa e torna- se uma verdadeira rocha em relação a sentimentos.

O livro é divido em duas partes e me surpreendeu de uma forma muito positiva. Eu acreditava que seria mais do mesmo, melhores amigos que se apaixonam, se separam por algum motivo, se odeiam e depois se reconciliam, bem acontece isso mesmo, porém de uma forma bastante surpreendente. 

Depois que se separam, Theo recupera sua fortuna, apropria-se de responsabilidades que só seriam atribuídas a homens no contexto em que vive e torna-se referência para a sociedade por suas escolhas. E, pasmem, James vira um pirata! E, quando ele volta para a vida de Theo, depois de quase morrer, ele está praticamente irreconhecível!

Inspirado na história do conto de fadas do Patinho Feio do escritor Hans Christian Andersen, A Duquesa Feia me proporcionou uma leitura leve, agradável e divertida, com uma pitada de melancolia em muitos momentos, aquele tipo de romance que nos faz torcer a todo momento pelo casal principal.

- Eu amo Daisy. Vou me casar com ela.
Theo ficou boquiaberta. James estava com os olhos cravados na mãe dela, a voz um pouco áspera.
- A senhora quer casá- la com outro homem, mas ela é minha, ela sempre foi minha.


ELOISA JAMES escreveu seu primeiro romance depois de se formar em Harvard, mas o manuscrito foi rejeitado por todas as editoras. Após arranjar um emprego como professora especializada em Shakespeare, ela tentou de novo, dessa vez com sucesso. Mais de 20 best-sellers depois, ela dá cursos sobre Shakespeare na Fordham University, em Nova York, é mãe de dois filhos e, numa ironia particularmente deliciosa, é casada com um legítimo cavalheiro italiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário