Resenha | Sinceramente, Carter #1

Depois do sucesso da série Reasonable Doubt, que chegou ao topo da lista dos mais vendidos da Amazon, do The New York Times e do USA Today, Whitney G. Williams nos lança a dúvida: o que acontece quando você se apaixona por seu melhor amigo?
Apenas amigos. Somos apenas amigos. Não, sério. Ela é só minha melhor amiga. Arizona Turner é minha amiga desde a quarta série, mesmo quando a gente “se odiava”. Acompanhamos a vida um do outro desde o primeiro beijo, a primeira vez, e somos uma constante na vida do outro quando os bons relacionamentos ficam ruins. Até nossas faculdades ficavam a minutos de distância uma da outra.
Com o passar dos anos, e apesar do que dizem por aí, nunca ultrapassamos nenhum limite. Nunca sequer pensei a respeito.Nunca quis. Até que, certa noite, tudo mudou. Pelo menos devia ter mudado…
Apenas amigos. Somos apenas amigos. Só estou dizendo isso até descobrir se ela ainda é “apenas” minha melhor amiga.
Título Sinceramente, Carter | Autor (a) Whitney G.
Editora Universo dos Livros (Livro cedido pela editora) | Páginas 400| Ano 2017
Adicione Skoob | Compre Oferta Amazon


Carter e Arizona se conhecem desde a infância, no início se detestam e com o tempo tornam-se  amigos. Na fase adulta, essa amizade é contestada pelas pessoas já que não acreditam que um homem e uma mulher possam ser "apenas" amigos, claro que a fama de conquistador de Carter ajuda e muito nessa desconfiança. Porém é exatamente isso o que são:  "apenas" amigos! E não apenas amigos, mas melhores amigos, daqueles que você pode ligar a qualquer hora e que estão prontos para ajudar, jogar conversa fora ou que você conta tudinho da sua vida.


Carter e Arizona não possuem muita sorte no amor, os relacionamentos de ambos não duram muito e não sabem o por quê. Arizona, para tentar driblar relacionamentos de curta duração, até possui uma planilha para futuros pretendentes! Já as namoradas de Carter possuem um certo ciúme por Arizona... Quando terminam um relacionamento os dois amigos encontram apoio um no outro. Talvez o fato de não darem certo com outras pessoas é que procuram em outros o que possuem juntos. Mas a sorte muda quando, por um instante, se olham e começam a pensar no outro de forma diferente; é como diz a música da Bela e a Fera : "Basta um olhar/ Que o outro não espera/ Para assustar e até perturbar/ Mesmo a bela e a fera", exatamente o que acontece com nossos mocinhos e é uma delícia acompanhá-los na transformação da amizade deles em amor.

Sinceramente, Carter é o primeiro livro de uma duologia e foi uma grata surpresa neste mês de novembro, tem tudo o que AMO em romances: ódio, amor, amizade, uma pitada de erotismo, personagens cativantes (Carter *suspiros*), uma história gostosa de se ler com 400 páginas, mas que leria muito mais sem reclamar, até porque a li em menos de 2 dias e me deixou com vontade de saber mais dos dois, e com um final que me fez até chorar, pena que o segundo livro "Sinceramente, Arizona" não foi lançado ainda, porém não se enganem, Sinceramente, Carter possui um final muito bom. O livro é contado em primeira pessoa intercalado entre Carter, Arizona e o passado dos dois no qual acompanhamos o crescimento dos personagens.


Claro que eu não podia deixar de mencionar o fato de que todos os capítulos são nomes das músicas da Taylor Swift o que dá um toque especial ao livro e quem gosta de ler escutando música pode fazer uma playlist para ouvir enquanto lê e relacionar a letra ao capítulo!

Ainda não conhecia os trabalhos da autora, entretanto depois de ter lido e me apaixonado por Sinceramente, Carter (com certeza está entre os meus favoritos!)  estou ansiosíssima para conhecer os outros trabalhos dela.

WHITNEY G. é uma jovem escritora norte-americana, que vive obcecada com viagens, chá e café. É também uma autora bestseller do New York Times e do USA Today, para além de ser fundadora do blogue The Indie Tea, onde procura inspirar jovens autores independentes de literatura romântica. Quando não está a conversar com os leitores nas redes sociais, provavelmente estará trancada a escrever mais uma história louca.
DIAGRAMAÇÃO |
Páginas amarelas | Fonte média | Erros alguns de digitação

Nenhum comentário:

Postar um comentário