RECEBA NOVIDADES

Envie seu e-mail


11 de fev de 2017

PROPAGANDO | O último Gargalo de Gaia: distopias, steampunk e dias finais

Hoje é dia de livro 6💬
ESTA OBRA,  NA REALIDADE, TRATA DAS MIL E UMA POSSIBILIDADES DE EXTINÇÃO EM MASSA DA VIDA NA TERRA – SEJA POR MOTIVAÇÕES NATURAIS, APARENTEMENTE NATURAIS OU DELIBERADAMENTE ARTIFICIAIS.



Páginas: 200 | Formato: - | Acabamento: Brochura
Título original: - | ISBN: 9788569243069
Mês/Ano de publicação: 2017


Se há tantos planetas com condições similares às da Terra em todo o Universo, possibilitando, portanto, o surgimento da vida – inclusive da vida inteligente –, onde estão os outros? Tal questão foi seriamente levantada por volta de 1950 pelo físico Enrico Fermi, enquanto discutia com outros cientistas sobre o aparente paradoxo, que veio a ser conhecido como Paradoxo de Fermi. Mais tarde, nos anos 60, o astrônomo Frank Drake propôs uma complexa equação matemática – chamada, posteriormente, de Equação de Drake – que objetivava encontrar um modo de avaliar as possibilidades relacionadas com a existência ou não da vida alienígena.

Anos mais tarde, sem que a comunidade científica internacional chegasse a uma conclusão, alguns pesquisadores especularam possíveis soluções ao paradoxo. Um deles, Robin Hanson, propôs que, na verdade, havia algum tipo de obstáculo que impedia, em algum momento, que a vida se desenvolvesse além de um certo estágio – proposição atualmente rotulada de Hipótese do Grande Filtro. Mas qual seria este estágio – ou estágios? Eles realmente existem? Se existem, são naturais? Se são naturais, a Terra precisou superá-los para estarmos aqui?

É aí que surge uma outra via: a Hipótese do Gargalo de Gaia. Os pesquisadores desta linha de pensamento acreditam que, na verdade, a própria vida, em seu início, seja tão frágil que as próprias condições instáveis de seus planetas sejam as responsáveis por sua extinção. Há indícios de que Marte e Vênus, por exemplo, tenham sido palcos ideais para a formação da vida, mas hoje não passam de cenários desolados, estéreis e mortos. Mas ninguém garante, afinal, que o último gargalo precise vir, necessariamente, nos primeiros estágios da vida. Ele pode aparecer sem aviso, quando a vida está em plenamente desenvolvida, com seres inteligentes e certos de sua imortalidade enquanto espécie.

Mas, ao contrário do que pode parecer, a existência de vida alienígena não é o tema principal de O último Gargalo de Gaia: distopias, steampunk e dias finais. Esta obra, na realidade, trata das mil e uma possibilidades de extinção em massa da vida na Terra – seja por motivações naturais, aparentemente naturais ou deliberadamente artificiais. Com diferentes visões, que incluem a apresentação de passados alternativos e suas tecnologias impossíveis, distopias apocalípticas e até mesmo dramas que abordam questões filosóficas, os autores desta antologia de ficção científica trazem para o leitor os diferentes nomes e características dos gargalos que, finalmente, calarão nosso sopro existencial.

Até que, outra vez, em outra parte distante do Cosmos, a vida volte a florescer.

6 comentários:

  1. Meeeeo deooos!!! Preciso desse livro!! Se tem alguém que ama teorias da conspiração sou eu!!
    E ver isso na percepção de diversos autores chega me fez arrepiar!
    Tá na wishlist em modo urgente!! kkkkkkkkk
    Amei o post, de verdade!

    Bjooos
    https://passageirodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só Day, ele vai ser publicado esse ano, fica de olho heiin!!! Também gosto muito do assunto e estou doida para ler!!! <3

      Beijoos!

      Excluir
  2. Muito interessante este livro!
    Com certeza quero ler. Sou parceiro da Editora Lendari e espero ter a oportunidade de ler ^^

    Att

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante demais!!! Também espero essa oportunidade como parceira! <3

      Beijos!

      Excluir
  3. Amei o livro, a história dele é muito interessante.
    Tenho que lê-lo!
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica de olho, pois ele vai ser publicado nesse ano! <3

      Beijos Bea!

      Excluir


Copyright © 2014 | 2016, Hoje é dia de Livro
Versão 2.1 | Hoje é dia de Livro